Campanha alerta para o uso irregular dos cartões de gratuidade em Teresópolis

Uma verificação realizada pelas empresas Dedo de Deus e 1º de Março identificou centenas de casos de uso irregular do cartão RioCard de pessoas com direito à gratuidade no município. O levantamento realizado através das câmeras de biometria facial, instaladas junto aos validadores, mostra pessoas sem direito à gratuidade acessando os ônibus irregularmente com o cartão de terceiros que possuem o benefício.

Somente de janeiro a abril desse ano, foram descobertos mais de 300 casos de passes de idosos, estudantes e deficientes que são usados indevidamente por outras pessoas, podendo o titular ter o benefício suspenso, já que esse tipo de prática se configura fraude, pois o cartão é pessoal e intransferível.

Para alertar a população, as viações iniciaram uma campanha com cartazes e adesivos nos vidros traseiros dos ônibus sobre o assunto, lembrando das consequências do uso indevido, que podem ser até enquadradas como crime contra a economia popular.

Vale lembrar que o número de gratuidades no município de Teresópolis chega a mais de 40% dos passageiros transportados e que a ocorrência de fraudes impacta diretamente no equilíbrio da receita do sistema de transporte, aumentando o percentual de reajuste da passagem a cada revisão tarifária, prejudicando os passageiros pagantes e todo o sistema.

Alunos da rede pública viajaram nos ônibus da cidade até o dia 10 de março sem o RioCard

Os alunos das escolas municipais e estaduais de Teresópolis tiveram até o dia 10 de março para embarcar nos ônibus da cidade apenas com o uso do uniforme, sem a necessidade de uso do cartão RioCard Escolar. A iniciativa das empresas Dedo de Deus e 1º de Março beneficiou milhares de estudantes que tiveram mais tempo para garantir a emissão do cartão sem prejudicarem a frequência na sala de aula.

O prazo inicial dado pelas empresas foi o dia 17 de fevereiro, porém, pelo fato de alguns alunos ainda não terem recebido o cartão, o prazo foi ampliado para o dia 10 de março.

Vale lembrar que o cartão RioCard Escolar é obrigatório para embarcar gratuitamente no transporte público da cidade e a sua emissão e gestão não são de responsabilidade das viações, que apenas realizam o transporte.

Somente no mês de fevereiro os estudantes da rede pública da cidade viajaram quase 60 mil vezes gratuitamente nos ônibus utilizando o cartão.